E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

Segurança pública

24 de Outubro | 14:42

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Engenheiros da Polícia Civil vistoriam construção de delegacia em Nova Ubiratã

Representantes do departamento de engenharia da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC/MT) estiveram, nesta terça-feira (23), vistoriando as obras de construção da sede própria da entidade em Nova Ubiratã.

 

A vistoria também foi acompanhada pelo prefeito municipal, o secretário de Governo e o engenheiro civil do departamento de engenharia da Administração Municipal, respectivamente, Valdenir José dos Santos, Arnon Soares Vandes e Maurício Bernini.

 

Segundo o gerente de engenharia da autarquia estadual, Robson Camargo, a iniciativa faz parte de um processo rotineiro que visa assegurar a correta execução do projeto desenvolvido por meio de uma parceria entre o governo do Estado e a Administração Municipal.

 

“Nosso objetivo é avaliar se as especificações estão sendo seguidas corretamente e desta forma garantir a segurança dos profissionais que irão atuar aqui, assim como a dos demais frequentadores”, observa.

 

Situada na esquina das ruas Santa Helena com Manuel Tutu de Souza e proveniente de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), destinado pela Promotoria de Justiça de Nova Ubiratã, avaliado em R$ R$ 633.791,12 (seiscentos e trinta e três mil, setecentos e noventa e um mil reais e doze centavos), a construção ocupa um espaço físico de 418,68 mts2.

 

No total são vinte salas distribuídas entre receptação, alojamentos, gabinete do delegado, cartórios, recepção, salas de custódia, de armamento e de drogas, entre outras.

 

“Esses projetos seguem uma padronização que recentemente passou por mudanças determinados pelo próprio Poder Judiciário. Uma dessas alterações é referente à criação de uma sala cofre para o armazenamento de armas apreendidas”, explica o engenheiro Robson Camargo.

 

Para o prefeito do município, o trabalho realizado pelo departamento de engenharia do Estado é salutar uma vez que proporciona o alinhamento do projeto além da troca de experiências entre os profissionais da área.

 

“É um projeto muito amplo e que foi dividido por etapas e obrigações. A prefeitura, por exemplo, entrou com a doação do terreno e a criação dos projetos estrutural e hidro sanitário, já o Estado desenvolveu o projeto arquitetônico e elétrico”, assinala o gestor que se mostrou satisfeito quanto ao andamento das obras.

 

“Essa obra representa um divisor de águas para a segurança pública de Nova Ubiratã. Não posso deixar de citar que o prédio onde funciona a atual delegacia [desde 2012] é insalubre, inseguro. Isso porque a unidade foi implantada em um imóvel residencial, ou seja, em uma casa que foi adaptada para ser uma delegacia,” complementou Valdenir.

 

Ainda de acordo com o gestor, a expectativa para os próximos meses é viabilizar também a construção da sede própria da Polícia Militar.

 

“Temos um terreno de quase quatro mil metros quadrados. Nosso intuito é, em breve, transformar esse local num moderno complexo de segurança pública. Para viabilizar esse projeto estamos contando com o apoio do governo do Estado, Poder Judiciário, Conselho Municipal de Segurança e do Ministério Público do Estado (MPE)”, conclui.