E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

Renascimento e União

11 de Abril | 10:25

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Avenida de Nova Ubiratã ganha decoração especial em comemoração a Páscoa

Impossível passar pelo centro de Nova Ubiratã e não se encantar com a decoração preparada especialmente para a chegada da Páscoa, comemorado neste dia 21 de abril (domingo).

 

A jardinagem ganhou um colorido a mais com a instalação de aproximadamente 80 peças que compõe a decoração de Páscoa, exposta na avenida em parte da avenida Tancredo Neves e na Praça da Fé.

 

Entre os itens de maior destaque estão às plantações artificiais de cenouras, ovos de páscoa e coelhos gigantes com até 2 metros de altura. Um espetáculo que meche com a imaginação dos pais e principalmente das crianças.

 

“Ele ficou eufórico quando viu as orelhinhas dos coelhos em meio a jardinagem. Tiver que estacionar o carro para fazer algumas fotos. Vocês estão de parabéns pela iniciativa”, sorridente disse a dona de casa Hevelin Margodo, mãe do pequeno Igor de apenas 2 anos.

 

A família, que reside em uma propriedade rural a cerca de 90 quilômetros do perímetro urbano, foi uma das centenas de pessoas que já se renderam ao encanto do projeto desenvolvido pelas secretarias municipais de Assistência Social e Indústria, Comércio Turismo e Cultura, com apoio da secretaria municipal de Obras, Infraestrutura e Transportes.

 

Iniciado a cerca de dois meses por sugestão da artesã Tatiani Cypriani, o projeto também envolveu crianças do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e as mulheres que integram o Grupo de Proteção Integral da Família (PAIF), ambos ligados a secretaria de Assistência Social.

 

“Recentemente visitei algumas cidades de Santa Catarina e me encantei com a decoração de alguns espaços públicos de lá. Fiz algumas fotos e quando retornei a Nova Ubiratã mostrei-as para a Sileuza [secretária de Assistência Social] e demais servidoras da pasta. Elas amaram e a partir dai começamos a desenvolver o projeto”, relembra a artesã Tatyani Cypriani.

 

“Desde o início nosso intuito foi resgatar o verdadeiro significado do espírito de Páscoa que é o amor, a celebração da vida, o renascimento, a união entre os povos de todas as culturas e não apenas a questão comercial que nos acostumados a lidar (...). Estamos muito felizes com a repercussão positiva, posso afirmar que alcançamos nosso objetivo”, comenta secretária de Assistência Social, Sileuza Dias Santos.

 

Segundo a coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS I), Giani Bernini, o projeto também reforça a importância sustentabilidade e preservação ambiental.

 

“Parte do material usado, como madeira, eva, tecidos, tintas e sacos de estopas, foi reciclado ou reutilizado de eventos anteriores. Isso além de economia resultou num trabalho de conscientização das mulheres e das crianças que nos auxiliaram na produção das peças”, afirma.

 

A servidora enaltece ainda o emprenho do grupo formado por servidores públicos, voluntários e dos prestadores de serviços contratados.

 

“Os últimos quatro dias foram de muito trabalho e dedicação. Todos tiveram a oportunidade de dar seu toque pessoal às peças e isso foi fundamental para que chegássemos a essa riqueza de detalhes”, diz.

 

“Sinto-me realizada como profissional, mãe e esposa em poder contribuir com o embelezamento do nosso município. Meu desejo é que as demais pessoas tenham o mesmo sentimento e não danifiquem o patrimônio público. Caso presenciem esse tipo de situação nosso pedido é para que acionem as autoridades competentes”, conclui a servidora ao relembrar os atos de vandalismo praticados contra a decoração natalina.

 

Dano ao patrimônio é crime

Destruir, inutilizar e/ou deteriorar patrimônio público de municípios, estados e união é crime previsto no artigo 163 do Código Penal.

 

Quem for flagrado cometendo o delito, pode ser condenado ao pagamento de multa de até seis salários mínimos e detenção de um a três meses.