E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

Cultura Maker

03 de Julho | 08:59

Autor: Karen Misae de Borba Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Feira de Conhecimento mobiliza professores e estimula estudantes de escola estadual

Professores da Escola Estadual 19 de Dezembro, em Nova Ubiratã, estão investindo na cultura “maker” para incentivar estudantes do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio a desenvolverem atividades extracurriculares.

 

O resultado desse trabalho pode ser conferido, nesta segunda-feira (1º), durante a terceira Feira do Conhecimento.

 

Na oportunidade, professores e alunos expuseram ao público, formado por pais e demais membros da sociedade, os projetos desenvolvidos desde o início do segundo bimestre e divididos entre línguas e exatas.

 

“Essa metodologia visa o desenvolvimento intelectual e habilidades dos alunos que são estimulados a criarem, consertar ou até mesmo modificar objetos com as suas próprias mãos”, explica à coordenadora e professora da instituição de ensino, Daniela Magalhães.

 

Segundo a professora, a aceitação da nova metodologia de ensino surpreendeu tanto os educadores quanto os pais dos alunos.

 

“Durante a criação dos projetos eles [estudantes] se mostraram bastante engajados e o resultado final surpreendeu a todos os visitantes. Isso demonstra a preocupação da nossa escola com a qualidade do ensino repassado dentro e fora das salas de aulas”, reforça.

 

Para concluírem os projetos a tempo, muitos estudantes dedicaram um tempo extra em pesquisas e na montagem do material.

 

“A feira os envolveu de uma forma maravilhosa, muitos deles passaram a frequentar a escola mesmo fora do expediente de aula. Todos, sem exceção, se doaram ao projeto”, relembra a professora de geografia Andressa Dalbianchi que ressaltou a importância da participação da comunidade.

 

“Sem dúvida nenhuma, nesse ano tivemos um público bem maior que na edição passada o que é muito gratificante pra nós quanto educadores e para eles como criadores dos projetos”, conclui.

 

Cultura Maker

Do inglês “Do It  Yourself”  (“faça você mesmo”), a cultura maker estimula pessoas a desenvolverem habilidades até então pouco exploradas pelas pessoas comuns. Como, por exemplo, a fabricação, consertos e modificações de diferentes objetos, ou até mesmo o desenvolvimento de projetos, com as suas próprias mãos e o uso de materiais convencionais.

 

No Brasil o conceito começou a ser disseminado em grandes eventos internacionalmente conhecidos como o Campus Party e Arduino Day.