E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

Sinalização vertical

02 de Agosto | 14:09

Autor: Karen Misae de Borba Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Nova Ubiratã segue exemplo dos grandes centros e adota sistema de pintura de nomes de ruas em postes

Prestar atenção no fluxo de veículos e ao mesmo tempo procurar por um determinado endereço. A tarefa que parece fácil para alguns condutores, trás muita 'dor de cabeça' para outros e, em alguns casos, até contribuí para o aumento no número de acidentes.

 

Instaladas em vigas de madeira, as placas de identificação quase sempre são ofuscadas por galhos de árvores. Isso quando elas não são alvos da ação de vândalos e terminam quebradas.

 

Objetivando eliminar os custos com a reposição desse importante instrumento, e ao mesmo tempo garantir mais segurança para condutores e pedestres, a Prefeitura de Nova Ubiratã está seguindo o exemplo de cidades como Cuiabá, Rondonópolis, Tangará da Serra, Sinop e Sorriso que utilizam postes de iluminação pública como pontos de identificação de nomes de ruas e avenidas.

 

Desenvolvido pela Secretaria de Governo, com apoio da Secretaria de Obras, Infraestrutura e Transportes, a iniciativa faz parte de um programa que prevê a revitalização da sinalização vertical e horizontal em áreas do perímetro urbano e rural do município.

 

Para dar início ao programa, a Administração Municipal investiu cerca de R$ 9,2 mil na aquisição de moldes, tinta refletiva e equipamentos como compressor, mangueiras de ar e pistola de pintura de alta pressão.

 

“Por meio desse investimento nós conseguimos iniciar o programa que prevê ainda a instalação de novos quebra-molas, pinturas de meios fios e de faixas de pedestres além da construção de faixas de pedestres elevadas em pontos considerados críticos como os acessos de escolas, unidades de saúde e dos Centros Municipais de Educação Infantil (Cemei’s)”, explica o Secretário Municipal de Governo, Neivo Aparecido Fonseca.

 

Ainda de acordo com o gestor, para desenvolver o programa a prefeitura tem contado com apoio do Departamento de Trânsito de Sorriso e do setor de engenharia da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

 

“Por se tratar de um programa complexo nós fomos buscar ajuda de parceiros e de imediato fomos atendidos. Isso demonstra na prática que a segurança no trânsito é uma preocupação de todos e não apenas do Poder Público”, assinala Fonseca que ainda é responsável pela coordenação da equipe de campo.

 

“Antes de ocupar o cargo de secretário eu já era um servidor público de carreira, sendo assim não me sinto constrangido em colocar a mão na massa, ou melhor, na tinta, e pintar os postes. Ao contrário, sinto que estou fazendo jus ao cargo que ocupo e contribuindo diretamente na melhoria da qualidade de vida das pessoas que aqui residem e/ou visitam”, reforça.

 

A expectativa é de que a primeira etapa do programa (pintura de postes) seja concluída, na sede, na primeira quinzena deste mês. Em seguida as equipes seguem para as comunidades rurais.