E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

2º MAIOR PRODUTOR DE SOJA

05 de Agosto | 11:04

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Revista de circulação nacional aborda potencialidades agrícolas de Nova Ubiratã

O desenvolvimento econômico e as potencialidades agrícolas do município de Nova Ubiratã, 2º maior produtor de soja do Estado e 5º colocado a nível nacional, foram destaques da 154ª edição da Revista Notícia, deste mês de julho.

 

Tida como uma das mais importantes do segmento e com circulação mensal nos estados de Mato Grosso, Santa Catarina, Paraná e Pará, a revista também abordou o processo de industrialização por que passa o município vizinho de Sorriso.

 

Produzida pelo jornalista Paulo Ricardo Kryszczun, a reportagem destinou 22 páginas para descrever a trajetória do município que, prestes há completar 24 anos, se consolidou como a 2ª maior potência agrícola de Mato Grosso.

 

“Nosso objetivo foi mostrar, de forma detalhada, a importância dessas duas cidades para o desenvolvimento de toda região. Foram semanas de muito trabalho e o resultado não poderia ser diferente. A revista ficou excepcional”, comemora Paulo Ricardo.

 

Para o jornalista, os dados obtidos junto a entidades como o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Serviço Brasileiro de Apoio ás Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), entre outras, corrobora para atrair novos investidores a região.

 

“Nós estamos falando de uma cidade que possuí 11.694 habitantes e arrecada anualmente R$ 54 milhões. Você sabe o que isso significa? Se formos analisar em números, Nova Ubiratã tem mais suporte financeiro que a maioria das cidades do Brasil. Muitos investidores estão em busca de lugares como esse para expandir seus negócios”, observa.

 

Em um dos trechos, a reportagem destaca que os dados expressivos do campo têm refletido positivamente na balança comercial. Nos últimos 6 anos o município registrou um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 21,43%, bem acima da média estadual que foi de 13,67%.

 

Como consequência, houve o aumento significativo populacional de 3,02% superando assim as médias regional, estadual e nacional que foram, respectivamente, de 2,64%, 1,58% e 1,12%.

 

A 154ª edição da Revista Notícia, ainda trás informações referentes ao modelo de gestão compartilhada implantada no município e que têm influenciado positivamente em setores como meio ambiente, agricultura familiar, infraestrutura, saúde, educação e segurança pública.