E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

POLICIAMENTO OSTENSIVO

08 de Outubro | 11:38

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Em reunião com Diretoria Geral da PJC, vice-prefeita reforça compromisso com a segurança pública

A renovação dos termos de parcerias e o aumento do policiamento ostensivo em comunidades e propriedades rurais de Nova Ubiratã foram alguns dos assuntos abordados, nesta segunda-feira (07), durante reunião entre a vice-prefeita, Eliani de Freitas Roman Ross, e representantes da Diretoria da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso.

 

Na oportunidade, a gestora apresentou as instalações da nova delegacia e reafirmou o compromisso do município no combate a criminalidade e ao apoio destinado tanto para a Polícia Civil quanto a Polícia Militar.

 

“Tecnicamente a segurança pública é uma responsabilidade do Estado. Por outro lado, entendemos que é praticamente impossível que o governo consiga acompanhar o desenvolvimento das cidades da região Norte, como no caso de Nova Ubiratã que apresentou crescimento bem acima da média estadual e nacional”, observa a gestora.

 

“Sendo assim, nos vemos na obrigação de ajudar os órgãos de segurança pública e dessa forma contribuir com o bem estar da sociedade nova-ubiratãense”, completa a vice-prefeita.

 

Para o Delegado Geral da Polícia Civil, Mario Dermeval Aravechia de Resende, a atuação da Administração Municipal tem sido fundamental para manter o funcionamento da instituição em Nova Ubiratã.

 

“A maior dificuldade da Polícia Civil está relacionada ao baixo número de servidores. Sobram delegacias e em contrapartida faltam policiais. Uma das saídas para solucionarmos o problema seria a abertura de novos concursos públicos e a continuidade dos termos de cessão de servidores municipais, a exemplo do que é feito em Nova Ubiratã”, observa.

 

Em maio deste ano, o governador Mauro Mendes assinou decreto suspendendo as atividades de 16 delegacias sob justificativa de falta de contingente, baixo índice de produtividade e registro de ocorrências.

 

Atualmente o município conta com quatro policiais, sendo três investigadores e uma escrivã. Com a inauguração da nova sede, a expectativa é de que dobre o número de servidores estaduais.

 

“Além do reforço no quadro de policiais, a Administração Municipal, em conjunto com o Conselho Municipal de Segurança Pública (Comsep), pretende abrir vagas para estagiários que irão atuar na área administrativa. Desta forma estaremos possibilitando que os policiais atuem de forma mais ostensiva no combate à criminalidade”, conclui a vice-prefeita Eliani.

 

Também participaram da reunião o secretário municipal de Meio Ambiente, Arnon Soares Vandes, o delegado do interior, Jesset Arilson Munhoz, da Diretoria de Atividades Especiais (DAE), Fernando Vasco Spinelli, Diretoria de Inteligência, Juliano Silva de Carvalho, e os delegados titulares de Sorriso e Nova Ubiratã, respectivamente, André Ribeiro e Nilson Farias de Oliveira.

 

Contribuição do MPE

Localizado no Residencial Santa Helena, a nova sede da Polícia Judiciária Civil é oriundo de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no valor de R$ 633.791,12, firmado pelo Ministério Público do Estado (MPE), por meio da Promotoria de Justiça de Nova Ubiratã.

 

A instalação ocupa um espaço físico de 418,68 metros quadrados. São vinte salas distribuídas entre recepção, alojamentos, gabinetes de delegados, cartórios, salas de custódia e de reconhecimento, além de salas cofres para acondicionamento de armas e drogas apreendidas.

 

"Estamos preparados para combater à criminalidade", diz delegado ao vistoriar nova sede da PJC