E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

Geração de emprego e renda

15 de Novembro | 21:24

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Prefeitura e Senai debatem vinda de cursos profissionalizantes na área industrial para Nova Ubiratã

A destinação de cursos profissionalizantes que atendam o setor industrial de Nova Ubiratã, foi o tema central de uma reunião entre representantes da Administração Municipal e o gerente do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em Sorriso, Sandro Everton Leão.

 

Durante o encontro, promovido pela secretaria municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Cultura, foram apresentados números reverentes ao desenvolvimento do município incluindo a instalação de novas empresas ligadas ao agronegócio.

 

Segundo o gestor da pasta, Wellyngton Manoel Miranda Tavares, a projeção de abertura de pelo menos 300 novos postos de trabalho, no 1º semestre de 2020, tem incentivado a procura por cursos de capacitação voltados principalmente a cadeia produtiva do algodão.

 

“O aperfeiçoamento e a qualificação da mão de obra local têm sido uma das prioridades da Administração Municipal. Exemplo disso são as parcerias firmadas com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Serviço Nacional e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (Secitec). Em 2 anos, essas três entidades já qualificaram e formaram mais de 200 jovens, sendo que a maior parte deles foi inserida no mercado de trabalho”, observa.

 

“É notório o desenvolvimento por que atravessa Nova Ubiratã. Há alguns anos não existia a oferta por vagas, mas hoje a realidade é diferente. Várias empresas se instalaram no município. No entanto, elas tem esbarrado na falta de mão de obra qualificada”, complementa o prefeito de Nova Ubiratã, Valdenir José dos Santos.

 

Na oportunidade, os gestores avaliaram o portfólio desenvolvido pelo Senai. No material institucional, constam informações referentes ao período de duração dos cursos e metodologia de ensino aplicada. Essa, por sua vez, composta por kits didáticos móvel e carretas tecnológicas.

 

“A inovação e a transferência de tecnologias industriais possibilita, entre outras, a elevação da competitividade tanto nas indústrias quanto nas instituições. Para nós do Senai será um prazer atender os trabalhadores de Nova Ubiratã”, assinala Sandro Everton Leão.

 

Entre as demandas identificadas inicialmente para a vinda de novos cursos estão;

 

*Construção Civil (pedreiro, pintor, eletricista e instalador de pisos e revestimentos);

 

*Metalmecânica (soldador, torneiro, serralheiro, montador, ajustador mecânico);

 

*Cadeia produtiva de algodão (operadores de máquinas e beneficiamento de algodão, separador de pluma e caroço, análise de teste de qualidade de fibra, entre outros).