E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

de 23 de março a 06 de abril

23 de Março | 13:17

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Para evitar disseminação de vírus, comitê decide pelo fechamento do comércio em Nova Ubiratã

O Comitê de Enfrentamento, Acompanhamento, Monitoramento e Adoção de Medidas contra o Coronavírus definiu, nesta manhã, pelo fechamento dos estabelecimentos comerciais de Nova Ubiratã no período que compreende os dias 23 de março a 06 de abril. (Veja o decreto AQUI)

 

A decisão foi tomada durante a primeira reunião presencial da entidade formada por representantes dos poderes Executivo e Legislativo, associação comercial e empresarial, líderes religiosos e sindicais e membros da segurança pública (Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil).

 

Por meio do decreto de nº 022/2020, a Administração Municipal torna público uma série de ações com o intuito de evitar a disseminação do COVID-19, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma pandemia.

 

Entre as ações previstas estão o controle das rodovias de acesso ao município e o fechamento dos estabelecimentos comerciais, com exceção daqueles considerados essenciais (mercados, panificadoras, farmácias e postos de combustíveis). Estes, por sua vez, devem respeitar o limite máximo de uma pessoa a cada 2 metros quadrados.

 

A rede hoteleira deverá manter-se em constante comunicação com a vigilância em saúde para monitoramento de casos de pacientes com suspeita da doença.

 

Consta ainda no documento, a proibição de eventos e confraternizações de quaisquer espécies, incluindo aqueles em residências familiares, bem como alterações no atendimento em repartições públicas.

 

Para garantir a eficácia do decreto, serão realizadas fiscalizações por parte de agentes públicos da municipalidade e dos órgãos estaduais de segurança pública.

 

“Medidas semelhantes já foram implantadas pela maioria das cidades na região. Infelizmente não encontramos outra forma de proteger nossa população a não ser com a restrição de funcionamento de alguns segmentos empresarias”, lamenta o prefeito do município, Valdenir José dos Santos.

 

No sábado (21), servidores da secretaria municipal de Saúde visitaram as empresas do perímetro urbano levando recomendações para o fechamento. No entanto, apenas uma minoria aderiu ao pedido.

 

“A priori a restrição tem validade de 15 dias, mas nossa expectativa é que ela seja reduzida conforme o risco de infestação diminua”, afirma o secretário municipal de Saúde, Silvio André Stolfo.