E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

Escoamento da safra

23 de Junho | 12:32

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Prefeitura destina quase R$ 900 mil para manutenção de quatro pontes em Nova Ubiratã

No primeiro semestre deste ano, a Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã já destinou R$ 870.648.000,00 para obras de manutenção e reforma de quatro pontes consideradas essenciais para o escoamento da safra de grãos.

 

Desenvolvida com recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), as ações de melhorias atenderam uma solicitação do setor produtivo que, em 2020, prevê a colheita recorde de 1,2 milhão de toneladas de milho.

 

“Nossos agricultores são uma referência quando o assunto é a produção de grãos conciliada com preservação ambiental. Para nós como Poder Público, compete dar condições para que essas riquezas produzidas no campo sejam escoadas de forma eficiente e com menor custo possível”, disse o prefeito Valdenir José dos Santos, neste sábado (20), durante vistoria nas obras de reconstrução da ponte sobre o Rio Ronuro na MT-242.

 

Orçado em R$ 642 mil, o projeto foi executado mediante uma Parceria Pública Privada (PPP) firmada entre a Prefeitura Municipal, Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), produtores rurais e empresários do ramo madeireiro.

 

“Trata-se de um projeto muito bem executado e que demonstra a importância do trabalho conjunto entre a iniciativa privada e o setor público”, assinala Paulo Ré, morador da região e representante do setor madeireiro.

 

Outro que também enalteceu a importância da Parceria Pública Privada foi o produtor rural Thiago Fabris. Para ele a conclusão da ponte tende a contribuir tanto com o setor agrícola como os demais setores da economia.

 

“O produtor rural necessita de estradas e pontes em boas condições para escoar a produção. Agradeço grandemente a todos que engajados em ações como esta”, diz.

 

As demais pontes reformadas ficam sobre o Rio Ferro onde foram investidos R$ 131 mil, Corgo Sara Fogo com R$ 57 mil e sobre o Corgo Fazenda Pinhalão que custou aos cofres públicos o equivalente a R$ 39 mil.

 

Além das obras de manutenção e reforma de pontes, os esforços também estão voltados para a revitalização de quase 2,5 mil quilômetros de estradas que ligam as propriedades rurais aos 54 armazéns instalados na região.