E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

Pratas da casa

07 de Novembro | 11:25

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Atletas de Nova Ubiratã conquistam 24 medalhas em Campeonato Estadual de Taekwondo

Treze medalhas de ouro, dez de prata e uma de bronze; esse foi o resultado alcançado pela equipe ubiratãense durante a 3ª etapa do Campeonato Estadual de Taekwondo, realizado neste sábado (04) no município de Várzea Grande.

 

Idealizado pela Federação de Taekwondo do Estado de Mato Grosso, com chancela da Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD), o evento reuniu cerca de duzentos atletas das cidades de Sorriso, Água Boa, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Cuiabá e Várzea Grande.

 

Formada por dezesseis atletas, com idades entre 06 e 14 anos, a delegação de Nova Ubiratã foi um dos grandes destaques da competição que serve como seletiva para o Campeonato Brasileiro de Taekwondo que acontece em dezembro, em Santa Catarina (SC).

 

Sob orientação do professor Cleber Bampi, a delegação ubiratãense disputou as categorias Poomsae, onde o praticante realiza uma série de movimentos de forma sistemática e consecutiva contra um, ou vários, adversários imaginários, e Kyorugui, combate direto entre dois adversários.

 

Das 24 medalhas seis vieram da categoria poomsae, sendo três de ouro conquistadas por Mirelly Silva Gomes, Rafaela Rechmann Dias e Victória de Mello. Já Douglas Gatz, Kawan Henrique e Valéria de Mello ficaram com medalhas de prata.

 

Na categoria Kyorugui (combate) os lugares mais altos do pódio foram ocupados por Carlos Silva Gomes, Gean Carlos Lopes, Larissa Patel, Marcio Daniel Braga de Oliveira, Leonardo Silva Gomes, Mirelly Gomes do Nascimento, Paulo Henrique de Mello, Victória de Mello, e Tayna Iasmin.

 

Douglas Gatz, Kawan Henrique, Valéria de Melo, Weverton Santos da Silva, Luiza Patel e Gabriel Lopes Valente conquistaram oito medalhas de prata e uma de bronze.

 

Destaque para o jovem Douglas Gatz que demonstrou garra ao conquistar duas medalhas de prata e foi eleito o atleta revelação da competição.

 

O resultado positivo foi comemorado pelo professor Cleber Bampi que desenvolve o projeto a cerca de um ano e dois meses.

 

“O taekwondo tem o papel fundamental de promover a interação e de aproximar as pessoas independente da situação financeira ou social. Nosso trabalho tem transformado a vida dos moradores do distrito Entre Rios e isso é muito satisfatório”, assinala o profissional que conta com apoio da prefeitura do município, por meio da secretaria de Educação.

 

“Nossa meta para os próximos anos é inserir esses atletas em competições nacionais, isso inclui as seletivas para os Jogos Olímpicos”, completa o professor.

 

Ouro no poomse, a atleta Mirelly Gomes, de 11 anos, também se mostra confiante ao falar do futuro do esporte em Nova Ubiratã.

 

“Eu nunca havia praticado nenhum tipo de esporte (....) essa foi à primeira vez que participei de uma competição e não quero parar por aqui. Tenho me dedicado bastante e se Deus quiser futuramente estarei conquistando mais medalhas para Nova Ubiratã.

 

“O taekwondo me ensinou a ser mais forte, a acreditar mais em mim. Meu sonho é ser uma professora de taekwondo e ajudar outras crianças”, afirma a medalhista de ouro na categoria pooomse, Victória de Mello, de 10 anos.

 

Com apenas 8 anos de idade, Rafaela Rechmann Dias é um exemplo de superação. A pequena atleta não se intimidou com os adversários, a maioria com o dobro de sua idade, e conquistou a terceira medalha de ouro da categoria.

 

“No começo eu fiquei nervosa, mas fui contudo pra cima (sisc). Me lembrei dos ensinamentos do professor [Cleber Bampi] e foquei nos meus movimentos. O segredo é você fingir que está sozinha, que é só você e mais ninguém, respirar fundo e fazer o que você sente e sabe”, disse esbanjando confiança.

 

Entretenimento

Nem mesmo o cansaço da viagem de 650 quilômetros desanimou os atletas de Nova Ubiratã. Acompanhados pelos professores  Ely Gonçalves, Jéssica Lima Felisberto e Kemps Bidoia, o grupo visitou o Parque das Águas, um dos principais e mais bonitos pontos turísticos de Cuiabá.

 

“Foram quase doze horas de viagem, mas não poderíamos perder a oportunidade de trazê-los a esse lugar tão bonito. Nosso objetivo com o passeio foi promover um momento de descontração para aliviar a tensão que vem antes da competição”, pontua Bampi.

 

“A maioria dessas crianças nunca tinha ouvido falar no Parque das Águas, tenho certeza que eles irão guardar esse momento com muito carinho”, finaliza.