E-mail Imprimir

Imprensa | Ultimas Notícias

VOLTAR

Merecido reconhecimento

02 de Dezembro | 07:40

Autor: Michel Ferreira Fonte: Ascom Foto: Divulgação

Em sessão solene, Câmara de Sorriso homenageia policial civil e militar de Nova Ubiratã

A Câmara de Vereadores de Sorriso concedeu, durante sessão solene desta quinta-feira (30), Moção de Aplausos ao cabo da Polícia Militar, Marcelo Silva, e ao investigador da Polícia Judiciária Civil, Edso Borgheti, ambos de Nova Ubiratã.

 

A congratulação, de autoria do vereador Maurício Gomes (PSB), é um reconhecimento pela atuação dos policiais á frente da ocorrência que resultou na prisão do homicida confesso Carleandro da Conceição, de 28 anos, realizada em outubro deste ano no distrito Entre Rios á 150 quilômetros de Nova Ubiratã.

 

Para chegarem ao criminoso os policiais, que estavam em período de folga, caminharam cerca de 5 quilômetros por uma área de mata densa. Eles ainda permaneceram de campana por mais de seis horas até o momento exato de agir.

 

“A dedicação desses policiais foi fundamental para retirar um criminoso de alta periculosidade de circulação e trazer a sensação de paz e segurança aos moradores daquela comunidade”, enfatizou o vereador Mauricio Gomes.

 

“Prender criminosos é uma das atribuições do serviço policial. Sinto-me honrado, pois o vereador é um representante do povo e quando eles nos homenageiam é como se a sociedade estivesse aqui, incentivando e apoiando as nossas ações”, assinala o investigador Edso Borgheti.

 

“Essa é a décima Moção de Aplausos que recebo e a cada entrega é uma emoção diferente. Em nome da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso gostaria de agradecer ao vereador Mauricio Gomes pela homenagem”, reforça o cabo PM, Marcelo Silva.

 

Crime bárbaro

Carleandro da Conceição é apontado como autor do homicídio da adolescente Alana Aparecida Ramos de Jesus, de 15 anos, registrado em abril deste ano no município de Terra Nova do Norte, a 648 km de Cuiabá.

 

O corpo da jovem foi encontrado numa região de mata e apresentava várias perfurações, possivelmente ocasionadas por uma faca de cozinha. O crime chocou o pacato município.

 

Durante uma complexa investigação a polícia identificou Carleandro como sendo o autor do crime. Em outubro ele chegou a ser preso, em Nova Ubiratã, mas horas depois conseguiu fugir da delegacia de Polícia Civil de Sorriso.

 

O que era pouco provável aconteceu e o criminoso retornou para a comunidade rural onde estava escondido. Já a captura ocorreu 24 horas depois da primeira fuga.

 

 

Vidas dedicadas a segurança pública

Natural de Cacoal (RO) Marcelo Silva, 41 anos, ingressou na fileira militar em 1995. Na época como soldado do 17º Regimento de Cavalaria Mecanizada (RCMEC) do Exercito Brasileiro, em Mato Grosso do Sul.

 

No ano 2003 assumiu o posto de soldado da Polícia Militar em Sorriso onde permaneceu por 10 anos. Em seguida o militar foi designado para Nova Ubiratã e em 2015 promovido a cabo.

 

Sua trajetória na polícia é marcada por importantes ações de combate a criminalidade lhe rendendo 10 moções de aplausos, individual e coletiva, e o título de cidadão mato-grossense concedido pela Assembleia Legislativa do Estado.

 

Natural de Ariquemes (RO), Edso Borgheti, 34 anos, ingressou na Polícia Judiciária Civil em 2015. Casado e pai de uma menina de 02 anos, o investigador atuou nas delegacias de Sorriso e Nova Ubiratã onde residiu por quase dois anos e meio.

 

Antes de se mudar para Mato Grosso, Borgheti atuou, em seu estado de origem, por 4 anos na Guarda Municipal e outros 3 como agente penitenciário. Esta é a segunda Moção de Aplausos recebida pelo policial.

 

Em outubro deste ano o investigador foi designado para compor o Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), em Sinop, um das mais importantes grupos de elite da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso.